by angel

"Tudo que me inspira e encanta! <3"

Minhas inspirações para crochetar com trapillo

Desde que comecei a me interessar de verdade pelo crochet eu tenho me apaixonado profundamente pelos projetos em trapillo que encontro pelo Pinterest. Para quem não sabe, trapillo é nada mais que fio de malha. E quando falo malha, é malha de tecido mesmo. Você pode pegar roupas em malha que você não usa mais ou comprar a metro o tecido para corta em tiras e emendar em seguida para transformar em um único fio (Você pode costurar ou usar cola de tecido. Particularmente prefiro costurar.), também pode comprar em lojas de artesanato ou armarinhos os novelos de fios de malha já prontos na cor que você quiser. Existe armarinhos online como o Armarinhos São José e o Tricochetando que vendem esses novelos de trapillo. Já fiz compras em ambos e foi tranquilo, chegou tudo direitinho aqui em casa. ^^

E dá para fazer cada crochetice tão linda! Em geral você encontra muita crocheteira fazendo tapetes de trapillo, mas já encontrei no Pinterest cestos, amigurumis (técnica japonesa para criar pequenos bonecos feitos de crochê ou tricô), almofadas, pufes entre outras coisas mais. Mas os meus projetos favoritos são os tapetes e os cestos! ❤ Por ser um fio grosso, esses projetos em geral são de rápida execução, mas também são mais chatinhos de fazer pois demanda mais força nos braços e mãos na hora de crochetar com agulha e fio grossos.

Com esse amor todo por porjetinhos em trapillo no meu coração, resolvi compartilhar com vocês aqui no blog também as minhas inspirações preferidas.

Tapetes

Sou completamente apaixonada pelos projetos em crochet da Laura do susimiu.es, tanto pelos modelos e pelas cores que ela escolhe para cada crochetice. E o mais bacana é que ela tem vários tutoriais em seu blog ensinando a crochetar esses tapetes lindinhos.

Tapetes em trapillo por susimiu.es

Tapetes em trapillo por susimiu.es

1. Tutorial de Alfombra de Ganchillo XXL de muestras hexagonal – 2. Patrón alfombra de Trapillo Modelo TEO (Cabeza de Oso) – 3. Tutorial de Alfombra de Ganchillo XXL Rectangular Ripple – 4. Patrón de Alfombra de Ganchillo XXL Autumn Leaf. Muestras y flores – 5. MANDALA TIME: Enlace a Patrón de manta Mandala adaptado a una alfombra de Trapillo – 6. Patrón de Alfombra de Ganchillo XXL Triangular “Hipster”

Cestos

Sou apaixonada pela ideia de ter cestos crochetados, e os em trapillo são os meus favoritos. Já crochetei um em barbante, mas não fica tão firme quanto o de trapillo ficaria. Teria que dar uma engomadinha para ele ficar mais certinho. Os em trapillo ficam mais certinhos e você tem a opção de fazer maiores sem levar tanto tempo crochetando. Já está nos meus planos crochetar alguns em breve para usar como organizadores, mas um projetinho crochetices de cada vez né? rss

Cestos variados em trapillo.

Cestos variados em trapillo.

1. Free Crochet Bowl Pattern {Get Organized} – 2. Patrón de Revistero o cesta cuadrada de Ganchillo XXL – 3. Designer Focus: Molla Mills, crochet pattern designer – 4. Cesta de Trapillo con Técnica de Crochet TAPESTRY – 5. Crochet Heart Shaped Storage Baskets

Outras ideias

Eu sempre fico boba com as ideias variadas para crochetar em trapillo que aparece no Pinterest. Você pode crochetar almofadas, pufes, acentos para banquinhos ou cadeiras, pode crochetar um amigurumi lindo para as crianças brincarem e ainda pode fazer caminhas e casinhas para os seus pets. ❤

Várias ideias para crochetar em trapillo. ❤

Várias ideias para crochetar em trapillo. ❤

1. Luukku 11 – 2. Tutorial de Cama para perros y gatos de Ganchillo XXL (trapillo) – 3. Knitted Poufs – 4. Easy Chunky Crochet Heart Pillow – 5. Patrón de Conejo de Trapillo Soft (no pesa!) – 6. Crochet Stool Cover – 7. pesä

O meu primeiro projetinho com trapillo

E claro, depois de muita pesquisa não poderia deixar de começar o meu primeiro projeto com trapillo. Como no momento tudo envolve nos preparar para a chegada da nossa bebezinha, eu resolvi comprar os fios de malha nos tons que escolhi para a decoração do quartinho dela e tentar fazer um tapetinho macio para o quarto dela. Como vai ficar só contarei depois de pronto, mas abaixo tem uma pequena prévia do projeto em andamento. hehehehe

Meu primeiro projetinho crochetando com trapillo! ❤

Meu primeiro projetinho crochetando com trapillo! ❤

Como vocês podem ver, existe um mundo de possibilidades para trabalhar com trapillo no universo do crochet. Dá para usar a criatividade e criar muita crochetice linda e super útil. Eu estou com a cabeça fervilhando de ideias e juro que gostaria de ser uma mulher polvo para conseguir fazer tudo de uma vez só! hahahaha

Espero que vocês tenham gostado do post e tenham se inspirado também. E caso tenha corcheteiras e crocheteiros lendo esse post aproveita para me seguir lá no Pinterest. Estou sempre pinando coisas lindas em crochet para me inspirar!

Beijinhos e até o próximo post! =*****

por: angélica tavares
11 comentários
Em: 19 de agosto de 2015
Tags: , , , , , , , .

Reforçando a hidratação da pele durante a gravidez

Se você é uma grávida como eu que não tem uma rotina quanto a hidratação da sua pele, esse post é para você. Mas antes de tudo gostaria de deixar claro que o ideal é você conversar com o seu obstetra e se possível procurar ajuda de um dermatologista na hora de escolher os produtos que irá usar durante a sua gestação. Muitos produtos de beleza para mulheres contêm componentes que não são indicados para gestantes, por isso é muito importante que você tenha uma conversinha pelo menos com o seu obstetra para ver o que ele te indicará ou não. Em regra geral, não é indicado produtos que tenha ureia, ácido retinoico e hidroquinona. Vale a dica de ler sempre o rotulo ou a bula de qualquer produto, seja para pele ou para o cabelo antes de comprar. ;)

Como disse alí no início do post, não sou uma pessoa muito regrada quanto a cuidados com pele. Sempre tive muita preguiça e para a minha sorte não sou dona de uma pele muito seca ou muito oleosa (obrigada papai do céu!). Porém, após a primeira gestação adquiri algumas estrias na região do culote. Mais uma vez a natureza foi generosa comigo e essas estrias quase não aparecem de tão pequenas, mas estão alí para me mostrar que eu preciso ter esse cuidado agora com a minha gestação. Então para tentar driblar a preguiça e criar uma rotina de cuidados com a pele resolvi buscar por produtos práticos. Nada de me entupir de cremes e ter que passar 3 vezes ao dia igual a uma louca por hidratação.

Assim que descobri que estava grávida quis confirmar com o meu obstetra o que eu poderia ou não estar usando. E ele fez a mesma recomendação que a maioria faz, não usar produtos que contenham os componentes que citei logo no início desse post. Fui a farmácia e resolvi comprar um creme corporal para passar antes de dormir e um óleo para passar durante o banho. Só que não deu muito certo. Primeiro, ou não lembrava de jeito nenhum de passar o raio do creme hidratante no corpo antes de dormir pois estava caindo de sono ou ficava com preguiça. Segundo, o cheiro dos dois depois de alguns dias de uso começaram a me incomodar muito! Mas apesar do cheiro não estar me agradando, o óleo de banho foi a escolha mais acertada, pois no banho não tinha desculpa. O produto estava alí na minha frente e passaria rapidinho. Então decidi investir apenas em óleos para banho. Minha segunda compra foi a que mais me agradou e um dos produtos já estou no segundo vidrinho. Até hoje não me apareceu nenhuma estria pelo corpo e a pele principalmente da barriga está bem hidratada!

Quais produtinhos comprei e quais gostei mais

Resolvi fazer um resumindo sobre cada produto que comprei. Falando sobre pontos positivos e negativos diante da minha experiência ao usa-los. :)

Produtinhos que estou usando ou parei de usar até agora.

Produtinhos que estou usando ou parei de usar até agora.

01 Bepantol Mamy: Ao chegar na seção de produtos para gestantes fiquei muito feliz de ver que a linha Bepantol aumentou e trouxe um creme hidratante para gravidinhas. Fiquei um pouco assustada com o preço de R$79,90 mas resolvi arriscar assim mesmo pois sou apaixonada pelos produtos da Bepantol. Foi um dos 2 produtos da primeira compra que eu fiz e infelizmente a minha experiência não foi tão positiva como eu queria. Primeiramente não gostei da embalagem. Não sei se foi azar meu, se o que eu comprei veio com defeito. Mas o pump é bem ruinzinho de usar, você tem que apertar com força e sai pouquinho produto. Fora que depois que você está com a mão já suja de hidratante fica difícil continuar apertando o pump para sair mais produto da embalagem. Só isso foi suficiente para me deixar frustrada. Segundo que o creme era difícil de espalhar, e se a sua pele estiver úmida após o banho fica mais difícil ainda. Fora o cheirinho dele que não me agradou muito, mas isso é um ponto a se relevar pois tem grávidas que não tem problema com cheiros durante a gravidez. Para falar algo positivo, as vezes que usei senti que o produto é de absorção rápida e que hidratava bem. Outra coisa para levar em consideração é que ele é um produto que pode ser passado nos seios (não preciso dizer que se deve envitar passar qualquer produto no bico dos seios, ok?). Hoje ele está encostado e não o uso mais, o que me deixou mais triste por ter pago um preço tão alto por algo que não me agradou. =/

02 Óleo com amêndoas da Johnsons Baby: Tinha visto algumas resenhas de gravidinhas que usaram esse óleo corporal para bebê durante a gestação e resolvi testar também já que falaram super bem e pelo preço amigo de R$19,90. Comprei e usei bastante por ser o tipo de produto que facilitava a minha vida preguiçosa. Porém foi mais um produto que o cheiro não me agradou. Além disso o achei oleoso demais, então sempre tinha que tentar tirar o excesso enxaguando o corpo antes de sair do banho. Mas quebrou bem o ganho até e confirmou que esse era o tipo de produto que deveria comprar novamente para hidratar o corpo durante a gestação. ;)

03 Óleo vegetal corporal Mamãe e bebê da Natura: Eu já conhecia esse produto e amei usá-lo! Não sei porque não pensei em compra-lo logo de cara. Depois do fiasco da primeira compra de farmácia resolvi investir meu dim dim nele. Adoro o cheirinho dele e amo espalhar ele na minha barriguinha. Parece que estou passando por um ritual no qual me conecto com a minha bebezinha (sim! é uma menina, conto mais sobre isso no próximo post!) enquanto estou passando e massageando a minha barriga. Ao contrário do óleo que comprei anteriormente, ele é suave e não preciso tirar o excesso com água antes de sair do banho. O cheirinho bom dele dura bastante e eu adoro passar ele antes de dormir. Acordo no dia seguinte com a pele lisinha e sentindo ainda o cheirinho bom dele. Não lembro mais o preço, mas acho que custa por volta de R$59,00. *———*

04 Bio Oil: Sempre ouvi falarem super bem desse óleo e mais de uma gestante me recomendou ele. Resolvi então comprar para testar. Mais um amor a primeira passada! Amei o cheirinho e a textura suaves. Sempre uso ele após passar o óleo Mamãe e Bebê da Natura principalmente na barriga e no culote. O produto promete suavizar cicatrizes e estrias, e apesar das estrias que tenho no culote serem bem discretas o produto conseguiu suaviza-la ainda mais. Em dias mais preguiçosos ou com a rotina mais apertada passo só ele e pronto, já resolve o meu problema. Gostei e uso tanto que já estou no segundo vidrinho. ^^

Estou feliz de ter conseguido uma solução para driblar a minha preguiça e falta de rotina com o cuidado com a pele durante a gravidez. Por isso achei interessante compartilhar a minha experiência com vocês. Provavelmente vou aproveitar essa experiência boa que estou tendo e vou estender para após a gestação também. Vi que é possível ter um mínimo de rotina de cuidados com a pele e quero muito continuar sempre!

Ainda nesse nicho de produtos de beleza, vocês gostariam que eu fizesse mais um post falando sobre o que estou usando para os cabelos? Pensei na ideia, mas como a restrição de alguns componentes se aplicam também aos produtos capilares não sei se seria muito repetitivo. O que acham?

Beijos em todos e até o próximo post!

por: angélica tavares
10 comentários
Em: 12 de agosto de 2015
Tags: , , , .

Diário de gravidez #1: Como foram as primeiras 16 semanas

Diário de gravidez #1: Como foram as primeiras 16 semanas.

Demorei um pouco mais vim contar para vocês como foi o início da minha gravidez. Como nunca escrevi esse tipo de post, não sabia muito como começar. Mas fiquei alguns dias tentando pensar em um formato mais bacana. Pensei em escrever por tópicos. A maioria das blogueiras gavidinhas que eu sigo gostam de escrever livremente sobre seus relatos ou gravar vídeos (ainda não tenho muita desenvoltura para vídeos rs). Eu até tentei escrever livremente, mas enquanto eu digitava o post, ia descobrindo que havia esquecido de falar algumas coisas e que naquele momento ficaria complicado adiciona-las no meio do caminho. :(

Ainda não sei qual será a a frequência dos posts para o Diário de Gravidez aqui no blog, mas acho que escreverei conforme for aparecendo novidades para contar sem me prender a semanas, meses ou trimestres. Dessa vez estou vindo falar do meu primeiro trimestre + o 4° mês de gestação completo, pois amanhã começa o primeiro dia da 17° semana de gestação. :)

Bom, chega de falatório e vamos ao que interessa. ;) Como disse no post anterior, descobri que estava grávida depois de um belo resfriado que meu deixou fora de combate por alguns dias. Eu até cheguei a suspeitar que eu estava grávida um pouco antes do resfriado chegar, mas não dei muita importância pois não era um mês muito propício a um positivo. #sabedenadainocente rs Tanto que não tinha contado a ninguém sobre a minha suspeita.

Assim que melhorei do resfriado e que o meu ciclo atrasou, corri para fazer logo um teste de farmácia. E claro, deu positivo! Contei ao marido que ficou em choque e no mesmo dia confirmei o resultado fazendo o exame de sangue. :D

A partir daí começou tudo, os sintomas, os medos, os sustos… Foram semanas complicadas, mas que valeu apena cada segundo que vivi e vivo. É uma experiência única que só quem está ou já esteve grávida vai entender o que estou dizendo.

O primeiro trimestre

Senti tudo que uma grávida geralmente sente. rss Tive muito enjoo, fiquei esfomeada e sonolenta ao extremo. Tive um pouco de azia que se intensificou mais a partir da 10° semana e junto veio o chato do refluxo. Fora as dores de cabeça que se intensificaram mais para o 3° mês. Meu obstetra me receitou alguns remédios para ajudar com esses sintomas, mas confesso que só tomo quando não dá mais para aguentar. Só o de enjoo que não consegui protelar, se tem uma coisa que me deixa fora de combate é o enjoo. E eu precisava conseguir comer, coisa que o enjoo dificulta bastante. Sorte que ele me receitou um que não dava sono, pois mais sono não era o que eu precisava naquele momento. rs

Além desses sintomas comuns, também senti algumas dores que segundo o meu obstetra tinham a ver com o crescimento do útero e a movimentação de tudo para dar espaço para o bebê crescer. No início eu ficava bem assustada, ligava para o médico toda vez que sentia algo estranho e ele sempre solidário me acalmava e dizia que era super normal.

Tive também o meu humor meio alterado. Qualquer coisinha chorava (na verdade ainda estou assim rs), poderia ser por uma resposta torta ou até mesmo ao assistir uma cena ou comercial onde atores estavam chorando. rss Eu já sou sensível por natureza, imagina com com os hormônios a flor da pele?

Mas falando de uma parte chata e delicada, infelizmente no primeiro trimestre tive alguns pequenos sangramentos, o que me deixou um pouco apreensiva. Em todos fui correndo para a Perinatal (Hospital Maternidade que tem atendimento de emergência para gestantes) e os exames sempre mostravam que estava tudo bem comigo e com o bebê. Na última semana do primeiro trimestre, em mais um desses atendimentos de emergência (estava quase no final do trimestre já) descobri que estava com a placenta baixa que levou ao motivo dos sangramentos. Me senti aliviada e preocupada ao mesmo tempo. Aliviada pois finalmente sabia o que estava acontecendo e que essa situação não estava afetando o meu bebê. Preocupada, pois não sabia ao certo do que se tratava e como seria dali por diante. Liguei para o meu obstetra e mais uma vez ele me tranquilizou e recomendou repouso até a placenta subir. De acordo com ele, como foi diagnosticado no início da gestação, conforme o útero for aumentando de tamanho, a placenta acompanharia a movimentação e subiria. :)

Início do segundo trimestre

E então, por um passe de mágica os enjoos diminuíram quase que 90%. Aquele sono e a fome absurdas que eu sentia no primeiro trimestre ficaram bem mais brandos. Todo mundo diz que o segundo trimestre é a fase mais calma da gestação. E por enquanto eu tenho que concordar com isso. A única coisa que posso dizer que tem me incomodado muito é a azia que piorou com a virada do trimestre. Fui aos poucos descobrindo formas de contornar. Passei a jantar mais cedo para não ir dormir de estômago cheio, estou evitando consumir frutas cítricas e também estou evitando pães ou qualquer alimento que leve farinha.

Os sangramentos que eu tive no trimestre anterior não apareceram mais até então. Estou na torcida para que na próxima ultra (é semana que vem já!!!) mostre que a placenta já subiu. Não aguento mais ficar trancada em casa. Estou doida para sair e começar as comprinhas do enxoval do bebê. ❤

Ah! Não descobrimos ainda se é menino ou menina. Mas na próxima ultra estarei na 18° semana e poderemos tentar a sorte! *———*

Alimentação; aumento de peso x perda de roupas

Como disse, eu sentia muita fome no primeiro trimestre. Confesso que isso me irritada bastante. O tempo todo o estômago roncava pedindo algum lanchinho. Dizem que o ideal é que a grávida não fique mais de 4 horas sem comer. Mas o meu corpo pedia comida de 2 em 2 horas. Por isso tenho preferido manter minha fruteira sempre cheia aqui em casa. Toda vez que bate aquela fome fora de hora como alguma frutinha. Mas por outro lado, as refeições principais eu tenho deixado um pouco a desejar. Como tenho ficado em casa sozinha e não posso ficar muito tempo na cozinha preparando as minhas refeições, não tenho conseguido me alimentar tão bem como eu queria. E ainda tem a repulsa por alimentos que antes eu conseguia comer de boa e agora não mais. Como por exemplo: frango. Gente! Não sei o motivo, só sei que tem dias que não rola comer frango. Só o cheio já embrulha o meu estômago. =S Tenho comido mais carne vermelha ou peixe. De qualquer forma, para suprir qualquer falta de vitamina por causa da alimentação torta, meu obstetra receitou um complexo de vitaminas para tomar uma vez ao dia. Quanto a desejos, não tenho tido muitos. As vezes vejo alguém comendo algo na tv e me dá aquela vontade de comer também. Os últimos desejos só foram gordices, tipo coxinha, batata frita, chocolate… rs Reparei que os meus desejos nada mais são do que invejinha da comida alheia. hahahahaha

Quanto ao peso, acho que está ok. Engordei um tico mais que 2 quilos até agora. Segundo o meu médico estou dentro do normal. Ainda consigo vestir muita roupa que eu já tinha no guarda roupa, porém já tive que fazer algumas comprinhas. Assim que descobri que estava grávida percebia que algumas roupas estavam apertadas no quadril. Hoje, falando de calças e shorts, só me sobrou uma legging e um short jeans que me servem com tranquilidade ainda, porém não entro mais em todas as calças jeans que eu usava antes. Meus pijamas não consigo usar a maioria pois o elástico das calças e shorts me apertam na barriga e as blusinhas estão apertadas na barriga. A primeira compra de peça nova foi um sutiã, e já estou precisando comprar o segundo pois o primeiro está ficando apertado. O.o Quanto a casacos e blusinhas, perdi poucas peças. A maioria me serve ainda, o que não serve só está apertado no braço e claro, as blusinhas mais justinhas e sem elasticidade, na barriga já não me servem mais. Teve também a história da calça jeans para gestante que a minha mãe inventou de querer me dar de presente no primeiro trimestre. Quando fui buscar semana retrasada, pois precisou fazer a bainha, já não passava mais das coxas. xD E eu avisei a minha mãe na época que não era hora de comprar roupa nova. Fica a dica para você que está grávida ou pretende ficar. Não compre calças jeans ou roupas que não tenham elasticidade no primeiro trimestre. Espere, pois senão vai perder logo. ;)

Entre outras coisas mais…

Uma das partes mais gostosas da gravidez é ver a barriga crescer. Tem quem diga que a minha está crescendo bem rápido. Mas só fui notar de verdade um aumento considerável agora no 4° mês, mais ou menos entre a 14° e 15° semana de gestação. Ela já está ficando mais redondinha, e a cada semana que passa ela cresce mais. Tenho postado fotos quase todas as semanas no meu instagram, me segue lá! @byangel Quanto a sentir o bebê se mexer, ainda não posso dar certeza se já senti ou não. As vezes sinto umas borbulhinhas, mas nunca consigo ter certeza se é o bebê ou se são gazes. hahahaha #vergonha Segundo o que já li, na primeira gestação muitas mulheres só começam a sentir o bebê mexer lá para a 20° semana por ser uma sensação totalmente desconhecida. Ansiosa para sentir de verdade meu bebezinho se mexer. ❤

Como disse no início do post, amanhã eu estarei entrando na 17° semana, ou seja 5° mês de gestação. Algumas coisas nesses últimos dias tem se intensificado ou mudado. Uma delas é que tenho sentido muita sede e muito calor (tudo bem que o tempo aqui no RJ meio quente). Nunca fui de beber litros de água, mas ultimamente as duas garrafas de água da geladeira não estão dando conta do recado. E com o calor que tenho sentido esses dias, água natural não desce de jeito nenhum. Resta apelar para os gelinhos, mas esses também estão acabando rápido. rs

Outra coisa que não mencionei ainda é que estou batendo o record, são os resfriados. Ficar doente com frequência não faz parte da minha rotina normal, mas desde que descobri que estava grávida até agora tive uns 4 resfriados. Esse último fim de semana passei dois dias me sentindo uó! Fora que toda vez ataca crise de rinite junto. Bom, dizem que é normal a grávida ficar com a imunidade meio destrambelhada, e acredito que seja esse o motivo de tanto resfriado assim. Espero que o complexo de vitaminas que estou tomando agora comece a me ajudar nesse sentido, pois é muito ruim ficar doente e não poder tomar remédio algum para aliviar os sintomas mais chatos do resfriado. A única coisa que o obstetra liberou foi paracetamol para dor de cabeça e para uma possível febre, que graças a Deus não tive em nenhuma das vezes que fiquei doente. :)

Ah! Para as curiosas (ou curiosos), o nascimento está previsto para Dezembro, em meio as festas de final de ano. #medesejemsorte rs

Bom, acho que falei até demais. rs Se você leu até aqui meus parabéns e meu muito obrigada! :D

Depois digam-me o que acharam do post. Se tiverem dúvidas ou quiserem sugerir assuntos para futuros posts relacionados a gravidez, fiquem a vontade e façam pelos comentários desse post ok?

Um super beijo para todos e até o próximo post!

Pode ser que os próximos posts eu fale mais sobre a gravidez do que qualquer outro assunto, peço desculpas desde já para as leitoras ou leitores que não se identificam tanto com o assunto. Espero que entendam, já que no momento meu mundo está girando ao redor do meu bebezinho. Mas prometo que vou me esforçar ao máximo para diversificar o conteúdo dos posts, ok?

por: angélica tavares
18 comentários
Em: 21 de julho de 2015
Tags: , , , , , .
Página 1 de 7012345... 70»